Marcha pela inclusão
O Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) e o Centro de Apoio Psicopedagógico (CAP) de Câmara de Lobos, em parceria com a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, promoveram hoje, pelas 10h30, a Marcha pela Inclusão.

Esta é uma iniciativa integrada na Semana Regional da Pessoa com Necessidades Especiais (SRPNE) e representa o contributo do concelho de Câmara de Lobos para alertar para a necessidade de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, quebrando barreiras e preconceitos. Através do envolvimentos dos alunos das escolas do concelho, procurou-se sensibilizar a comunidade escolar e a população em geral para a necessidade de inclusão social da pessoa portadora de deficiência.

A Câmara Municipal de Câmara de Lobos apoiou esta iniciativa com a oferta de t-shirts para todos os intervenientes na Marcha e prestado apoio logístico através da cedência de barracas, palco, policiamento e interrupção de trânsito.

A Marcha pela Inclusão contou com a participação do Presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Pedro Coelho, que se associou a esta ação como forma de sensibilizar a população em geral para que, todos juntos, possam contribuir para proporcionar a inclusão social da pessoal portadora de deficiência, lutando por uma sociedade mais justa e respeitadora da diferença.

No âmbito desta ação, o Presidente da Câmara Municipal proferiu uma alocução dirigida aos participantes da iniciativa e referiu que a autarquia de Câmara de Lobos está orientada para a promoção de políticas municipais que contribuam para uma maior inclusão e que contribuam para promover a compreensão da transversalidade da deficiência, em todos os domínios da vida em sociedade, mobilizando a comunidade local na defesa dos direitos das pessoas com deficiência. Neste momento a autarquia tem em curso o desenvolvimento de projetos que facilitem o acesso a bens e serviços às pessoas com necessidades especiais, prosseguindo uma gestão autárquica que beneficie a todos.

O Presidente da Câmara alertou para a necessidade de quebrar barreiras e preconceitos, defendendo a necessidade de se abrirem portas para uma sociedade inclusiva para todos e promotora da igualdade de oportunidades. Salientou, ainda, a importância de se encarar a pessoa com deficiência sob uma perspetiva que valorize o seu potencial, as suas habilidades e outras inteligências e aptidões, promovendo a sua valorização humana.




segunda-feira, 9 de Dezembro de 2013
Bookmark and Share

Anterior No items in this loop