câmara de lobos

 

A freguesia de Câmara de Lobos nasceu com a descoberta da ilha. A sua denominação é justificada da seguinte forma por Gaspar Frutuoso no livro As Saudades da Terra: "Daqui passaram mais adiante até dar em uma rocha delgada à maneira de ponta baixa, que entra muito no mar; e entre esta rocha e outra fica um braço de mar em remanso, onde a natureza fez uma grande lapa, ao modo de câmara de pedra e rocha viva. Aqui se meteram com os batéis e acharam tantos lobos marinhos, que era espanto e não foi pequeno refresco e passatempo para a gente; porque mataram muitos deles e tiveram na matança muito prazer e festa, o capitão João Gonçalves deu a este remanso Câmara de Lobos".
 

A freguesia encontra-se limitada a Este pela Ribeira dos Socorridos, a Norte pela Freguesia do Estreito, a Oeste pela da Quinta Grande e a Sul pelo mar. É composta pelos seguintes sítios: Caldeira, Caminho Grande e Preces, Caminho Grande e Ribeiro da Alforra, Cruz da Caldeira, Espírito Santo, Facho, Fajã, Garachico, Eras, Jesus Maria José, Lourencinha, Nogueira, Palmeira, Panasqueira, Pé-de-Pico, Pedregal, Quinta do Leme, Rancho, Ribeira da Caixa, Ribeiro de Alforra e Fonte Garcia, Ribeiro Real, Saraiva, Serrado da Adega, Serrado do Mar, Torre, Vila e Ilhéu.
 

A Igreja matriz, dedicada a São Sebastião, seu orago, foi provavelmente construída no século XVI.
Aqui foi construído o 1º convento franciscano fundado fora do Funchal, cujo titular era S. Bernardino de Sena.
 

Desde tempos remotos, tem sido um dos centros piscatórios mais importantes do arquipélago, tendo os seus pescadores como principal especialização a pesca do peixe-espada preto.
Desde os primeiros tempos, foi zona eleita de colonização, dedicando-se os povoadores à exploração agrícola, com destaque para os frutos.
Hoje a vinha e a banana ocupam a maior área de exploração agrícola, havendo também fábricas de curtumes e lacticínios.
 

No leito da Ribeira dos Socorridos foi construído um Parque Industrial, onde se instalaram algumas das mais importantes empresas regionais, como a Empresa de Electricidade da Madeira, a Empresa de Cervejas, e a empresa de Construção Civil Avelino Farinha e Agrela.

 

Locais de interesse turístico: Ilhéu, Miradouros do Cabo Girão e Pico da Torre, Salinas e Forno da Cal, Levada da Fajã, Levada do Norte, Quinta de São João, Pico do Rancho, Praia do Vigário e Porto de pesca.